segunda-feira, 9 de julho de 2007

GP da Inglaterra Fórmula 1

Acho que não comentei aqui ainda, mas simplesmente me amarro em fórmula 1. Gosto tanto que até levanto cedo no Domingo para ver as corridas. Gosto mais de F1 do que futebol (acreditem se quiser!): acaba que não tenho muito saco para assistir isso na TV, sempre curti mais jogar do que assistir... Além disso não partilho da opinião de que temos o melhor futebol do mundo (calma, não me joguem pedras!), pois acho que temos muito mais glamour do que espetáculo - vide ganhar de 6 a 1 de uma seleçãozinha mequetrefe como a do Chile - e que nos vangloriarmos mais do que realmente fazemos. Mas o assunto aqui é F1:
1) Finalmente temos um representante digno, desde o finado Senna, para o Brasil na F1: Felipe Massa! O cara é realmente muito bom e , na minha opinião, só não está mais ainda envolvido na briga pelo título (ele está 4º na classificação do campeonato) porque a Ferrari só conseguiu ajustar o carro agora no meio da temporada. Pelo menos já estão dando um belo suadouro nas Mclaren e a coisa só tende a ficar mais emocionante. Quanto ao Rubinho, sem comentários. Ele ainda não se convenceu que o esporte ideal para ele é o xadrez, que é de movimentos lentos e demorados...
2) O Galvão Bueno é a figura mais detestável da televisão brasileira no que diz respeito a esporte (páreo com ele temos o Faustão, no entretenimento) e nessa corrida ele consolidou de vez essa posição. Ele sempre foi muito escroto, pois esquece que está ali para trabalhar - narrar e informar o evento ao telespectador - e transforma em um torcedor fanático e cego, pois nunca reconhece falhas ou erros do Brasil. É simplesmente inviável para mim assisitir, por exemplo, um jogo de copa do mundo com esse homem falando. É patético. Quanto a F1, enquanto ele pôde ele tentou enfiar goela abaixo de todo mundo que o Rubinho era bom (nossa...) e que era questão de tempo que ele ganhasse algo. Como nada disso aconteceu e a Ferrari cansou de esperar, agora a artilharia dele se voltou para o Massa. Como o Massa é realmente bom, ele precisa apenas voltar as práticas voodoo que ele usa contra os oponentes do seu ídolo (quem viu o Senna correndo se lembra do ele que fazia contra o Prost): ele vê peças que se soltam do carro, balançadas, derrapadas, erros ou seja, qualquer coisa que prejudique o concorrente do seu protegido. Basta ouvir o que ele disse contra o Hamilton no pit stop em que ele se preciptou e saiu antes de terminar o abastecimento do carro: acabou a sorte, cometeu erro grave, isso vai custar a prova, um dia ele iria errar e etc. Isso sem falar nas besteiras que ele fala e o Reginaldo Leme corrige ou então discorda... Simplesmente um péssimo profissional: como narrador, ele é um execelente torcedor.

Nenhum comentário: