quarta-feira, 4 de julho de 2007

Lula e o Pan do Crime


Só mesmo num país com um presidente crustáceo falante é que somos obrigados a ouvir a seguinte pérola:
"Queremos competir com o crime organizado, com a certeza que só iremos derrotá-lo na hora em que conseguirmos levar os benefícios para dentro desses lugares mais pobres do Brasil", afirmou o presidente da República.
A partir do momento que uma competição sugere uma disputa, concorrência, podemos deduzir que nosso Presidente não pretende acabar com a criminalidade. Afinal, ninguem compete sozinho em nada e, se ele eliminar nossos marginais, com quem ele competirá? É claro que podemos questionar que nosso mandatário poderia ter dito que vai erradicar, eliminar a criminalidade, oferecendo condições as comunidades de se desenvolverem e sairem efetivamento do gueto em que se encontram inseridas, mas a história prova que a genialidade nem sempre é compreendida...
Por outro lado, com a aproximação do Pan e diante do avantajado intelecto de nosso líder político, penso que na realidade ele tenha descoberto uma maneira absolutamente incrível de resolver o problema: o esporte! Por meio de competições esportivas ele vai mostrar ao bandidos que com ele, não terão vez! Tenho até uma idéia das provas:
- Desvio de Verba com obstáculos
- Sonegação Fiscal Sincronizada
- Furto com Barreiras
- Arremesso de Propina a distância
- Troca de Partidos em 100 m rasos
- Nado em mar de lama de peito
- Nado em mar de lama de costas
- Levantamento de Habeas Corpus
Com a equipe de atletas do planalto (Renan, Roriz, Roberto Jefferson, Marcos Valério, ACM, Maluf, José Dirceu) não terá para ninguém!

Nenhum comentário: