segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Revista MAD


Como eu sei que quase todo mundo (ou pelo menos a galera na minha faixa de idade), em maior ou menor grau já ouviu falar da revista MAD, falarei mais da importância dela para mim do que sobre sua história. Como grande fã da revista (simplesmente não tenho nem idéia de quantas edições eu tenho em casa, pois nunca parei para contar, mas é coisa pacas), achei merecida a citação dela aqui. Afinal de contas, os textos, as charges, as sátiras de filmes, os personagens, tudo era muito engraçado nela. Começando pelo seu mascote Alfred E. Neuman, passando pelo editorial, sempre conduzido pelo eterno pancada do Ota (Otacílio D´Assunção) - que sempre tinha uma estória diferente sobre corte de custos, leitores pentelhos, perseguição da editora, mudanças no staff, idas as Termas 69 e mais um monte de doideras - tudo era uma verdadeira comédia. A seção de cartas era um destaque a parte: o consenso entre os leitores comparar a qualidade do papel da revista com papel higiênico era hilário! Obviamente, o Ota tratava de esculhambar a todos, tudo com a maior sutileza do mundo... Inclusive eu fui devidamente espinafrado uma vez ao mandar ao e-mail para lá. Tenho a revista, mas não me lembro do número em que foi publicado (fico devendo)... Para completar, ainda tinha a dobradinha na última página, que fazia a gente estragar cada edição amassando a última capa para ver o resultado. Infelizmente, a revista não é mais publicada (ela acabou em Dez/2006), pois a procura já não era mais tão grande (vários fatores contribuiram: preço, internet, mudança do perfil do público, grande número de publicações e etc..).

Apesar de tudo, o Ota ainda continua seu trabalho como cartunista, e você pode encontrar mais sobre o trabalho dele no seu site http://www.ota.com.br/ , que mostra seu material dentro e fora da MAD.









A MAD no Brasil teve três séries:

- A primeira teve 103 números e durou de 1974 a 1983;
- A segunda série teve 158 números e durou de 1984 a 2000;
- A terceira série começou em 2000 e terminou em 2006 com 46 números publicados.
Além da revista tradicional, todas as séries citadas lançaram diversas edições especiais.
Por enquanto, o destino da Mad é desconhecido.




Nenhum comentário: