segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Tropa de Elite: Agora Eu Vi!


Agora posso falar, pois assisti ao filme! Mas não houve jeito: uma cópia pirata acabou chegando as minhas mãos... Lamento dizer, mas começo a acreditar que todo mundo já viu esse filme. Todo mundo que eu conheço de algum modo já viu: pegou emprestado, comprou, baixou da internet, "GatoNet" e etc.. Tomara que isso não afete a bilheteria, pois o filme é espetacular! Eu mesmo, sem hipocrisia, pretendo ver o filme no cinema. Além de ser muito bom e valer a pena por conta da ação, provavelmente a edição da telona será diferente, com novas cenas, o que com certeza vai engrandecer ainda mais o que já estava muito bom!

Pelo que vcs puderam perceber, paguei minha língua com este filme ao dizer que era difícil me tirar de casa para ir ao cinema ver filme brasileiro. Este faço questão de ir ver, simplesmente porque é muito bom. Enquanto muito se falou e ainda se fala de filmes "cabeças" do cinema nacional, mas que no fundo são uma merda (Central do Brasil é um deles), este justifica o falatório.

Entretanto, queria ressaltar alguns pontos:

- O filme é ótimo, isso é fato. O problema é que ele retrata a única situação que chama a atenção do público brasileiro no quesito filme nacional (além de comédias), hoje em dia: o duelo polícia x bandido. Já falei sobre isso e volto a repetir: não fazemos isso com o glamour e fantasia americana, mas sim no esquema "verdade nua e crua". Penso que isso atrai tanto o público porque é um problema que nos aflige no dia a dia, com esta sendo talvez a única opção para entender sobre o que se passa num submundo do qual não temos acesso - isso sem falar no funcionamento das instituições que supostamente deveriam nos proteger. Penso até quando este tipo de tema irá render filmes ou mini series, sem se tornar um lugar comum ou então saturar mesmo.

- Wagner Moura se superou neste filme. Realmente ele é uma aposta certeira para o primeiro escalão da teledramaturgia brasileira. Com certeza é um cara que vai poder figurar na mesma galeria de Francisco Cuoco, Tarcisio Meira, Raul Cortez, Antonio Fagundes e outros tantos, vivos ou não. Ele simplesmente é um ator com uma flexibilidade incrível e que consegue transitar pelos mais diversos estilos com facilidade. Para quem acompanhou a veia humorística do cara naquele programa da Globo em que ele se vestia de mulher (não me lembro o nome), fique certo que não o reconhecerá em Tropa de Elite: o cara é simplesmente um animal, extremamente violento e frio na aplicação da lei ( a lei do BOPE, é claro)... A cena dele com a esposa retrata bem a excelente interpretação de um policial atormentado pelo trabalho infernal que tem. Simplesmente sensacional!

- Incrível como a PM é simplesmente retratada como uma instituição falida no filme, cercada de corrupção por todos os lados. Chega a ser lamentável, principalmente porque muita coisa ali é verdade. Já havia escutado algumas histórias como as que são retratadas no filme (o lance das férias, por exemplo) e ve-las no filme só me deu mais certeza. Será que um dia isso muda?

Resumindo: vejam o filme, de preferência no cinema, pois lá vai ficar como deve ser, e melhor, recebendo o devido valor. Espero que a pirataria apenas tenha servido de aperitivo, como foi para mim. Nos vemos no cinema!

Nenhum comentário: