domingo, 15 de junho de 2008

Aprendiz 5 - O Sócio (Episódio 9)

Com um pouco de atraso... (ok, ok, com MUITO atraso, já justificado pelos dois trabalhos monstros da faculdade), volto a comentar os episódios do Aprendiz. Mais uma vez salvo pelo YouTube, consegui ver o episódio depois de exibido na TV. A prova desta vez foi muito boa, focada numa empresa aérea pouco conhecida aqui no Brasil (Emirates), mas mundialmente conhecida pelo alto nível dos serviços em rotas para a Ásia. Os participantes tinham a missão de divulgar os serviços da empresa através de uma convenção para agentes de viagens, fazendo com que estes profissionais conhecessem os serviços da Emirates e obviamente, os divulgassem entre os seus clientes. Quem conseguisse o melhor resultado, ganhava tarefa.

1º ponto crucial: Henrique foi o líder de sua equipe. Sua liderança foi tranqüila e conseguiu levar a equipe a uma convenção simplesmente muito bacana, com tudo na medida certa no que deveria ser feito para envolver os agentes e atingir o objetivo da prova. 2º ponto crucial: Sandra trabalhou em harmonia com o Henrique. É notório que ambos têm gênios fortes e tê-los na mesma equipe seria um risco, mas pela segunda vez a coisa funcionou e a equipe saiu-se vencedora. Do outro lado, a liderança da Patrícia foi um desastre, e foi fatal para a perda da prova e ida para a sala de reunião, com um evento marcado por alguns equívocos, principalmente com Clodoaldo protagonizando o momento mais constrangedor do evento com uma mágica com balões e uma analogia pior ainda.

Na sala de reunião, Patrícia não soube argumentar sobre as razões da derrota, além de ter dificuldades em apontar culpados na hora de trazer 2 membros da equipe para a parte final. Vale ressaltar que, com a saída Patrícia (e da Andreia no episódio anterior), ficou muito clara afragilidade destas candidatas, revelando que todo o estrdalhaço em torno do Henrique servia apenas como cortina de fumaça para suas fraquezas. 3º ponto crucial: Henrique fez uma sala perfeita, sendo muito preciso nas colocações e nos apontamentos dos acertos de sua equipe. A impressão que fica é que ele aprendeu com as pancadas das últimas salas e agora está mais centrado. Com isso, mantenho minha aposta nele e em Sandra na final. Como estou escrevendo estas linhas depois quatro episódios, já sei o que o futuro me reservava para esta aposta...

Detalhe: o prêmio da equipe vencedora, que incluiu um jantar em Dubai, no meio do deserto, foi simplesmente espetacular. Nessas horas, vai me dizer que não compensa toda a ralação?

Nenhum comentário: