sábado, 5 de julho de 2008

Aprendiz 5 - O Sócio (Episódio 16 - Final)



Este post já estava escrito há tempos, mas não deu para publicar antes. De qualquer modo, minha indignação continua a mesma com o resultado... Pelo menos conseguir resenhar os 16 episódios, e com isso aprendi muito.

Contrariando todas as minhas expectativas, a final do Aprendiz 5 não foi emocionante, sendo quase um jogo de cartas marcadas. De certo modo, a vitória de Clodoaldo indicou que a chegada de Henrique a final foi algo que aconteceu apenas visando índices de audiência, dada toda a polêmica que ele trazia consigo. A coisa foi tão gritante que, após o resultado da prova e a habitual pergunta aos conselheiros, houve unanimidade a favor de Clodoaldo - e daí eu desliguei a TV e fui dormir. Deste ponto em diante, eu já sabia que Henrique havia lutado em vão e não levaria a sociedade. Tal qual ocorreu com Beatriz na 3ª Edição, que acabou perdendo pelo estilo semelhante a do Henrique – mas que curiosamente foi contratada por Justus depois – ficou claro que ele não quer competição, mas tão somente uma parceria. Melhor dizendo, Justus não quer alguém que vá rivalizar com ele, mas trabalhar junto tão somente. Até aí nada demais, mas o caso do Henrique foi diferente. No fim das contas, uma seleção séria virou um teste de popularidade, sendo escolhido o candidato mais simpático e boa praça, mas com certeza não o mais competente.

Mesmo com Henrique vencendo a prova (mas sendo dado empate por conta de um deslize deste frente ao dossiê – sempre ele!), todo o jogo foi a favor de Clodoaldo desde o início. Como eu disse no post anterior, colocar os aprendizes demitidos anteriormente para trabalhar com os finalistas foi um duro golpe para Henrique. E aí é que eu me pergunto: como um cara tão tão ruim como foi pintado, com uma equipe que não gostava dele, ainda assim ganha uma prova tão complexa? Se ele não tivesse dado bobeira com o dossiê, teria ganho efetivamente! Nesta etapa final, os aprendizes tinham de montar um jogo de basquete oficial nos moldes da NBA. Este foi o calcanhar de Aquiles de Henrique, pois o jogo deveria envolver equipes confederadas, juiz, regras oficiais e etc., ao passo que ele montou algo como uma exibição, mais informal. Com o patrocínio do HSBC, a prova mediria tudo o que foi trabalhado ao longo das outras provas, como angariação de patrocinadores adicionais, propaganda, criatividade, público x arrecadação e etc. Dos 3 itens analisados (arrecadação, exposição da marca, relevância do evento frente ao que foi pedido), Henrique perdeu apenas no primeiro, mas com a penalidade de 1 ponto por conta da “oficialidade” do evento, terminou com um empate.

Não era preciso ser adivinho para saber o que aconteceria na 1ª parte da sala, onde os aprendizes auxiliares falariam sobre os finalistas. Henrique foi detonado, ao passo que Clodoaldo seguia na frente no quesito popularidade. Com a saída deles e a opinião dos conselheiros, ficou claro que Justus não iria contra esta unanimidade. Em tempo: apenas Danilo teve a coragem de votar em Henrique, contra a opinião de todos. Além disso, de nada adiantou os testes psicotécnicos feitos por Justus após estas etapas, pois já era claro que ele tinha uma opinião formada. O anúncio do resultado foi constrangedor. Henrique ficou claramente contrariado, indo receber o carro zero da Fiat com o maior desgosto do mundo. O cara ficou tão desapontado que nem participar do jantar de comemoração após o programa ele foi.


No dia seguinte ao programa, além de assistir o restante pelo YouTube, chequei diversos sites que colocaram enquetes sobre o resultado. Em praticamente todos os que vi, o resultado era meio a meio, ou seja: a unanimidade existia no programa, mas não aqui fora. Uma pena, pois 3 meses interessantes foram simplesmente jogados fora pela inveja e falta de competência dos demais. E por falar em incompetência, palmas para Andréia: do alto da sua arrogância e discurso anti-Henrique, deu um show ao mandar um e-mail errado e quase afundar o evento do Clodoaldo. Ficou claro que ela era muito boa em falar do outros, mas não para trabalhar, tanto que foi mandada embora antes dele.

Resumindo a história: o programa foi muito bom, apesar da guerrinha do tipo “Big Brother” que se formou. Das 5 edições, foi notoriamente a mais fraca de todas (pelo próprio nível dos selecionados, muito baixo), inclusive nas provas (embora as 2 últimas tenham sido sensacionais). Ficou claro que esse negócio de sócio não funciona, pois aí não se contrata alguém do tipo do Henrique porque ele não será um subordinado (como falei acima da Beatriz na 3ª Edição). Justus anunciou que a próxima edição será de universitário. Vislumbro aí um problema: se com pessoas tão gabaritadas como as dessa edição tivemos atrocidades operacionais cometidas a torto e a direito, imagina com nível universitário. Posso estar até errado, mas o histórico é esse...

Antes de acabar, um destaque: Walter Longo esteve simplesmente perfeito ao longo desta edição. O cara, além de uma percepção fenomenal, foi simplesmente hilário com alguns comentários pra lá de sarcásticos, que deixavam muita gente de calça arriada para responder. Um excelente contra peso para Justus para avaliar os candidatos, nem sempre tendo uma opinião semelhante a do patrão. Foi dele, aliás, o comentário repetido por Justus mais tarde para contratar Clodoaldo: “Entre um com o qual me identifico e o outro que me completa, fico com o que me completa”.

Apesar dos pesares, a vida segue. Vamos torcer para que a próxima edição seja “justas”, se é que vocês me entendem...

2 comentários:

Plinio Cruz disse...

Márcio, eu achei a vitória do Clodoaldo "menos pior". O Henrique e todo o pessoal que participou da seleção, inclusive o Walter Longo (risos), são muito fracos! Cara não quero nem pensar quem não conseguiu passar na seleção. Meu pai já dizia que diploma não corta a orelha de ninguém, e vou te dizer o pessoal era cheio de diplomas e títulos mas no final das contas muito fracos! Derraparam e fizeram muita besteira para "profissionais bem preparados", não queriam ninguém para meu sócio! abraço!

Anônimo disse...

EU GOTAVA MUITO DO JUSTO. MAIS AGORA EU SEI QUE ELE É INJUSTO A MANTE DE SI!! POIS TIRAR O HENRIQUE NEM.... FALA SÉRIO!! E O MAIS HOJE NEM ENCONTRAMOS O HENRIQUE NO FACE BOOK,, QUE PENA QEUERIA EU SER AMIGO DELE... E QUANTO AO MAIS,,EU ACHO QUE TAVA ROLANDO MAIORCLIMA DE AMOR E AFETO, ENTRE A JAPONESINHA LÁ, E AQUELA GATONA MAURA BARRETO NEMM ..UIMM QUE MAXIMO!!! ASS:TOZZYDELLIOM1@HOTMAIL.COM