domingo, 24 de agosto de 2008

Beijing 2008 (!) Londres 2012 (!) Brasil 2016 (?)


Acabaram-se há pouco os jogos de Pequim, numa cerimônia de encerramento tão espetacular quanto a de abertura. Sinceramente, volto a questionar se temos condição de arcar em 2016, como querem nossas autoridades, com uma competição de tanta importância e seriedade, como é uma olimpíada. São apenas 8 anos para termos a estrutura, a cultura, a segurança, a educação e tudo mais que não construímos em 508 de existência, coisa que nos distingue dos demais países e ainda nos relega ainda ao 3º mundo. É uma realidade, e é notório que eventos deste porte representam muito dinheiro em turismo e muita exposição mundial, sendo essa a grande razão para sediar algo assim por aqui. Todos ainda se lembram (ou pelo menos deveriam lembrar) da roubalheira e má organização que foram os jogos do Pan, aonde até um atleta (deficiente) chegou a morrer ao ser encaminhado para um hospital público. É claro que os jogos de Pequim tiveram falhas e algumas enganações, mas os jogos em si foram muito bem organizados e, apesar de eventuais problemas ocorridos, transcorreram muito bem. Vamos ver até onde a ganância do Brasileiro vai chegar.

Nosso resultado em termos de medalha (3 Ouros, 4 Pratas e 8 Bronzes = 15 Medalhas) foi inferior á Grécia em 2004 (5 Ouros, 2 Pratas e 3 Bronzes = 10 medalhas) se visto pelo Ouro (que é o que interessa, certo?), mas superior se computado o total geral. O Brasil confirma, contudo, uma trajetória descendente em seu movimento olímpico, uma vez que obteve 15 medalhas em Atlanta (1996) e 12 (nenhuma de ouro) em Sydney (2000). Esse é mais um fator a ser analisado: para que sediar um evento desse sem ter competitividade? Como fazer um evento voltado ao esporte mundial se não há investimento e incentivo aqui? Contando as 4 Olimpíadas citadas, temos uma média de 13 medalhas (Total / por Olimpíada). Como usar isso contra uma China, por exemplo, que teve agora 51 medalhas só de Ouro?!?

Essas perguntas serão respondidas em parte daqui há 4 anos em Londres, nas Olimpíadas de 2012, onde com certeza faremos as mesmas apostas de hoje (se não há investimento, não renovação...), contando que elas consigam se virar até lá. Ou vocês acham que o César Cielo, que não vai ganhar um tostão sequer pelo Ouro que conseguiu, vai esperar ajuda de alguém?

Um comentário:

Anônimo disse...

A minha opinião é: sou radicalmente CONTRA as Olimpíadas aqui!!! por tudo isso que vc bem escreveu. Fazer tudo o que não fizeram por séculos, em 8 anos? Quem eles querem enganar???
Quantas obras do PAN não foram feitas?
Quantas estão inacabadas??
Quantas foram super-mega faturadas???
Quantos fornecedores não foram pagos ainda????
Quantos trabalhadores ainda esperam receber seu justo salário?????
É muita esperteza e cretinice juntas. Se tiver alguma campanha contra, tô dentro!
Dirceu.