quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Massa: Campeão Sim!


Fã da Fórmula 1 como eu sou, não poderia nunca deixar de registrar aqui minha alegria com essa temporada de 2008. É claro que o final poderia ter sido muito melhor com o Massa campeão, mas mesmo assim valeu pelo espetáculo. Apenas algumas poucas corridas foram monótonas, mas a maioria sempre teve alguma surpresa, emoções fortes, disputas sensacionais, sendo a metade final do campeonato um pega para capar entre Massa e Hamilton pelos pontos que podiam decidir o título. Há tempos eu não via a F1 tão movimentada como foi esse ano.

Com relação a Massa, nunca a expressão “Campeão Moral” caiu tão bem. Ele fez tudo o que podia e se mostrou um talento dentro das pistas. Afinal de contas, estamos falando de um vice-campeonato por apenas 1 ponto de diferença! Tenho a plena convicção de que o título não foi perdido na última curva de Interlagos, mas sim nas duas provas em que a Ferrari cometeu erros bárbaros e que lhe custaram um campeonato que poderia ter sido conquistado por antecipação (não me lembro do circuito, mas um foi naquele em que ele parou na última volta estando em 1º e o outro foi na prova de Cingapura,onde houve o erro do abastecimento eletrônico e a bomba ficou agarrada no carro). Foram duas vitórias preciosas e que fizeram diferença agora no final. Na minha opinião, a Ferrari acordou muito tarde para o fato de Massa tinha reais condições de ser campeão, e com isso fizesse de Raikkonen o nº 2 da equipe – e consequentemente passasse a correr apenas para ajudar Massa. Mesmo tendo uma vitória a mais que Hamilton, Massa não pode contar com uma acertividade da Ferrari que lhe desse uma regularidade de pontos/pódiuns que superasse o inglês e a Mclaren.

Acho que no ano que vem teremos uma temporada ainda mais agitada, principalmente porque acredito que Massa terá muito mais atenção da equipe, pois já provou talento, precisão, velocidade e o principal: maturidade. Raikkonen vai tentar recuperar a temporada pífia que fez, isso sem falar em Fernando Alonso, que tem chances de ter um carro mais competitivo no ano que vem. Do lado brazuca, teremos a estréia do Bruno Senna (grande promessa, não só pelo parentesco refletido no nome) e Nelsinho Piquet que fez boa estréia (na medida do possível, claro). Mas o melhor de tudo: sem Barrichelo!!!!!!

Nenhum comentário: